COMO ESCREVER UM BLOG E DEFINIR UMA ESTRATÉGIA PARA CONSTRUIR UM CONTEÚDO PERFEITO

Tempo de leitura: 37 minutos

É uma parede que parece insuperável.

O que marca a linha fina do Analytics das 100 visitas por dia é como o topo da montanha íngreme e perigosa que apenas os alpinistas mais ousados ​​e corajosos podem elevar.

Sim, a visibilidade é o maior burro de carga de qualquer empreendedor que começa com o seu projeto. Tanto é assim que ela se torna uma obsessão.

Então, cada vez você se esforça para publicar mais e melhores artigos. Olhando para que a fórmula mágica para que seu blog te faça conseguir essa audiência mínima viável para alcançar os primeiros clientes do seu negócio online.

Mas se há essa fórmula mágica … certamente não foi encontrada e você não tem idéia por onde andar. Você está absolutamente perdido.

Então, hoje eu lhe trazer um post muito especial. E é por duas razões:

  1. Este artigo é um mega guia sobre a escrita de um blog e criar um calendário editorial para que você aprenda o que você tem que fazer para ganhar visitas ao seu blog. Passo  e a passo e ponto por ponto.
  2. No final, faço uma proposta para que de verdade pare de procrastinar, comece a aplicar o que eu te ensinar neste artigo e crie um público fiel à sua ideia de negócio. Não digo mais (mas não engane e leia primeiro o post).

Mas não vamos perder mais tempo, temos muito trabalho pela frente.

Você não sabe como ganhar visitas para lançar o seu negócio online?

Veja como.

A história da Tartaruga e a Lebre: como escrever um blog para atrair visitantes

Deixe-me lhe contar uma história antes de começarmos: a história da tartaruga e da lebre.

Era uma vez uma tartaruga que desafiou uma lebre para uma corrida. A lebre, que era muito rápida, saiu em disparada mesmo sem saber onde tinha que chegar. A tartaruga, antes de se levantar, perguntou onde é a chegada, calculou a melhor rota e começou a andar. Enquanto isso, a lebre, que tinha corrido muito, se cansou e parou para tirar uma soneca. Como é tão rápida, sabia que tinha tempo para chegar.

Quem chega primeiro?

Aquele que vai lento ou aquele que confia em si mesmo e corre sem saber onde vai até se cansar?

Eu acho que você sabe o final da história.

Em um negócio on-line você não pode ser lebre, porque você não está jogando seu orgulho ou um prêmio. Estamos falando de meses de trabalho, fins de semana em casa e mais do que uma decepção.

A primeira coisa a entender é que antes que você comece a escrever (para correr), você tem que saber qual a estratégia que irá utilizar (o caminho a seguir). Portanto, antes de começar a pensar em idéias para mensagens, você tem que ser claro sobre o seu roteiro. E que faremos isso respondendo 3 perguntas:

  • Quem é o seu leitor ideal?
  • O que seus leitores precisam?
  • O que é que a minha concorrência está fazendo?

Não se preocupe que vamos ver um por um.

# 1 Quem é o seu leitor ideal?

Aqui tudo começa.

Seu negócio online não é baseado em você, mas em seus leitores e potenciais clientes. 

Tudo gira em torno deles. E até que você não saiba quem são, o seu blog está fadado ao fracasso.

Desta forma, você vai fazê-lo em 3 etapas:

O que você quer escrever, se você não sabe a quem se dirige ou por que o faz?  Não tem sentido.

Então, se você está nesta fase, nada acontece. Guarde esta mensagem em seus Favoritos ou sua ferramenta de conteúdo e agora trabalhe nestes 3 pontos. Haverá tempo para escrever.

A precipitação é o pior erro que você pode fazer neste momento. Tome o seu tempo para construir um negócio que se baseia na fundação estável e segura. Mas nem dê muito voltas, em 2 ou 3 dias você deveria ter resolvido isso.

# 2 O que seus leitores querem?

Se você faz esta pergunta é porque você tem claro quem é o seu leitor ideal … mas você tem claro o que precisa?

Não me vale de nada que saibas que seu leitor ideal é chamada Beatriz, ela tem 46 anos e vive em Valência, se você não sabe o que a preocupa. O que você tem que focar é sobre quais são os seus problemas e que lhe tiram o sono.

Em suma,  você tem que saber o que dói e como você pode ajudar a resolver essa dor .

Agora você vai fazer um exercício (você precisa de um papel e lápis):

  • Anote de um lado o que eles querem saber.
  • Por outro lado, o que você sabe.

Bem, se você definiu a sua especialização e a ideia de seu blog na seção anterior, essas duas listas têm de ser pontos que coincidam. Pois todos esses temas comuns são a necessidade de postar em seu blog.

 

como escrever um blog
1 – O que eles querem saber 2 – O que tens que publicar 3 – O que você sabe

Ponte ao seu serviço e ajude-os a responder às suas dúvidas e perguntas da melhor maneira possível.

Tudo se resume em compreender as necessidades de seus leitores . Em saber o que eles querem para saber sobre o assunto. Eu coloquei um exemplo pessoal.

Grande parte dos meus leitores não têm muito claro que caminho seguir para rentabilizar um blog ou o que se tem que fazer para progredir nesse caminho.

O que eu faço?

Enquanto eu caminhava dessa forma, eu explico como segui-lo. Eu dou um sistema para que eles possam replicar o que eu fiz. Por esta razão, eu tenho muitos conteúdos sobre …

Pense nisso: Que sentido teria fazer outra coisa?

Imagine que você é um especialista no Twitter e tem um blog sobre o assunto. O que falar sobre Facebook? Nada. Nem mesmo que fizesse o melhor post no mundo.

Todos estes elementos comuns que você identificou são as peças-chave que irão permitir que você crie conteúdo personalizado. Esses conteúdos que fazem os leitores acham que o post é escrito especificamente para eles.

Vou te dar outro exemplo. Meus leitores têm 4 desafios principais:

  1. Saber como criar um blog de uma vez.
  2. Descubra como obter mais visitas (qualificadas) em um curto período de tempo.
  3. Os leitores aprendem a construir a lealdade e criar uma comunidade de clientes potenciais.
  4. Saber como criar vendas escaláveis ​​e multiplicar sua renda atual.

Curiosamente tenho ligado para cada uma das categorias que têm este blog. Minhas categorias são os desafios de meus leitores. E isso é exatamente o que você tem que fazer.

como escrever um blog pessoal
Aqui é onde você pode ver as categorias de blog

# 3 O que é que a sua concorrência está fazendo?

Antes de saltar para encontrar os posts com idéias para escrever seu blog, deve haver outra análise importante: o que faz a sua concorrência.

Você é um novato e ainda não domina o mercado e que seus leitores querem. Sim, você tem uma idéia, mas isso não é suficiente. A única forma real para validar se o seu conteúdo é apropriado é jogá-los para ver a reação do público.

Mas ainda representa um risco razoável, vamos usar a sua concorrência para ver se o estudo que fizemos foi certo. Eu dou mais uma vez uma via rápida a este ponto.

  • Faça uma lista com 10 blogueiros em seu setor: não tem que ser a sua concorrência direta, o que nos interessa é que já tem uma audiência. Se você não conhece ninguém em seu mercado, faça o seguinte. Primeiro use o Buzzsumo (guia de influenciadores) para obter uma lista de pessoas relevantes, a segunda é que busque no Google quem está posicionado pelas palavras-chave importantes em seu setor (no meu caso, podem ser as que eu coloquei antes: infoprodutos , e-mail marketing, negócios on-line, etc). Investigue.
  • Verifique quais são os artigos com mais comentários:  esta é uma das métricas que a maioria vai indicar o que seu público precisa.
  • Editorial: veja os temas que geralmente escrevem e verifique se correspondem ao que você anotou. Se um existe e é um post que tem sucesso, você deve começar a investigar o tema.

E agora sim sim vamos ao mais concreto, para encontrar as idéias que escrever em seu blog.

Meu sistema passo a passo para desenvolver idéias para mensagens alinhadas com o seu leitor ideal

Depois darei uma lista de idéias específicas que você pode escrever em seu blog, então mesmo que você entre na maior seca criativa da história, sempre tem recursos. Mas você tem que ter em mente que a primeira coisa a ir no seu calendário são as postagens que você adiciona valor ao seu público. 

Como não perder o foco nunca?

Dou-lhe o meu sistema para criar idéias de histórias alinhadas com as necessidades de seu público-alvo.

# 1 Identifique um problema/frustração

O primeiro passo é identificar um problema ou frustração importante e relevante para seus leitores (lembre-se que já vimos isto antes). Como exemplo, eu coloquei um dos meus público.

Problema: “Eu não consigo leitores para o meu blog.”

Olhe agora para o processo.

No. 2 Localize 5 pontos-chave sobre 3 perguntas sobre o problema

Agora vou fazer três perguntas simples:

  1. Erros: Que erros seus leitores estão cometendo?
  2. Por que: Por que este assunto é interessante e relevante para seus leitores?
  3. Soluções: Que solução pode trazer aos seus leitores?

Venha, vamos fazer o exercício em conjunto:

Erros: Que erros estão a cometer seus leitores?

  • Não conhecer o seu leitor ideal.
  • Não conhecer blogueiros do nicho em que estão.
  • Não conhecer o conteúdo estrelas de seu nicho.
  • Não saber chamar a atenção na rede.
  • Deixar escapar algumas visitas que recebem.

Por: Por que isso é questão importante para os seus leitores?

  • Sem os leitores não há magia on-line.
  • Sem conexões não há negócio que sobreviva.
  • Superar o medo da rejeição.
  • Superar o medo do fracasso.

Soluções: Que solução pode trazer aos seus leitores?

  • Dominar a arte de títulos hipnóticos.
  • Escrever bem e rapidamente com mensagens modelos.
  • Promover mais e melhor seus posts e escrever menos.
  • Crie um ímã de leads.
  • Implementar Pop-ups.

# 3 gere ideias de mensagens base neste mapa mental

Agora vamos ligar com umas fórmulas de título que funcionam.

Sim, existem fórmulas. E elas funcionam. Levam anos capturando a atenção dos leitores para todo assunto que você pode imaginar.

Grupo de ideias No. 1: desenvolva a solução para um erro

Como você vai ver agora, apenas brincando com os diferentes elementos identificados acima, podemos criar muitos itens.

  • O erro # 1 que cometem [SEU PÚBLICO] que [LISTAR UM ERRO] . Por exemplo “O erro # 1 que os blogueiros principiantes cometem que deixam escapar as poucas visitas que recebem.”
  • A maneira mais rápida e eficaz [SOLUCIONAR UM ERRO].  Por exemplo, “A maneira mais rápida e mais eficaz de captar a atenção na rede.”
  • Por que todos [TEU PÚBLICO] deveriam [SOLUCIONAR UM ERRO] – Por exemplo , “Por que todos os blogueiros devem saber os conteúdos estrelas em seu nicho”.

Claro que depois de ler estes 3 exemplos, você é capaz de fazer vários outros.

Grupo de ideias No. 2: investigando o problema

Um “problema” é um tema amplo o suficiente para que você possa abordar a partir de diferentes ângulos

  • As top 5 razões pelas quais você deve [RESOLVER PROBLEMA]. Por exemplo, “As top 5 razões pelas quais você deve aprender obter leitores para o seu blog”.
  • 5 erros mortais que cometem [SEU PÚBLICO] ao querer [RESOLVER O PROBLEMA]. Por exemplo, “5 erros mortais que os blogueiros novatos ao querer obter leitores a seus blogs”.
  • 5 soluções comprovadas e simples para ir de [SITUAÇÃO RUIM] para [DIREÇÃO DESEJADA]. Por exemplo, “5 soluções comprovadas e fáceis de transformar um blog deserto em um blog cheio de leitores atraídos por seu projeto on-line.”

Eis que coloquei “razão”, “erros” e “soluções”, mas … e se substituirmos com “recursos”, “estratégias” ou “ferramentas”. Funciona da mesma forma, certo?

Nota: ao escrever estes 3 postagens que eu dei como exemplo, você tem que elaborar os pontos que você identificou anteriormente no seu mapa de idéias.

Grupo No. 3: round ups

A idéia é pedir outros blogueiros para explicar como eles resolveram um problema e criar um post com estas respostas:

  • Os top X erros que comete [SEU PÚBLICO] para [IMPLEMENTAR SOLUÇÃO]. Por exemplo, “Os top 7 erros que os blogueiros iniciantes cometem para criar seu primeiro ímã de leads”.
  • Os segredos desconhecidos para [OBJETIVO DESEJADO]. Por exemplo, “Os segredos desconhecidos para escrever posts que atraem centenas de leitores.”
  • X blogueiros consagrados confessam sua pior merda (a terceira e quinta são surpreendentes). Por exemplo, “22 blogueiros consagrados do marketing online confessam o pior que já fizeram (um deles deixou milhares de euros sobre a mesa).”

Além disso, o round-up vai ganhar uma visibilidade extra, porque todos esses blogueiros compartilham os itens em suas redes sociais. Só não exagere, alguns itens que funcionam bem, mas tampouco pode ficar todas as semanas com o mesmo.

25 idéias de posts para que jamais volte a pensar “o que vou escrever hoje?”

Eu lhe dei um sistema para desenvolver idéias para posts que estão diretamente alinhados com o seu leitor ideal. Isso significa que todas as postagens tem que ir na mesma linha?

Não.

Variedade é o tempero ao escrever um blog. Mas também é importante aprender a interpretar quando vem melhor localizar um post. Por exemplo, se numa segunda-feira você publicou um megaguía sobre um assunto, não faz sentido que na quinta-feira lance outro conteúdo muito extenso.

Deixe seu público respirar.

Bem, agora vamos a esta lista (usá-la sabiamente).

# 1: Tutoriais, guias, “como fazer”

Sem dúvida, o mais clássico e que funciona melhor. Trata-se de artigos 100% práticos onde resolve um problema de seu público.

Sempre pense no perfil do seu público, se for iniciante é melhor começar com noções básicas; Se você já tem um perfil mais intermediário, pode incluir ferramentas e, se eles são especialistas, ataque ideias muito mais específicas.

Bola extra: todas as obras multimédia funcionam aqui. Use screenshots, vídeos, infográficos, apresentações …

# 2: “O que é …”

Na linha do anterior, mas com um corte mais teórico. No entanto, eu sempre gosto de jogar com os conceitos triplos:  O que é a teoria dos 1.000 fãs verdadeiros, por que é enfaticamente verdade e como ele vai te ajudar a gerar rendimentos a curto prazo em seu negócio online.

Além de ser um título que chama mais atenção, vemos que ela é um post em que discutimos a questão em profundidade.

Bola extra: um dos 3 pontos deve sempre ser algo prático, senão o post vai perder força.

# 3: “Por que ou por que não …”

Apelo mais direto ao leitor a pensar sobre um assunto ou para apelar dar-lhe a entender que você pode estar fazendo erros ou faltando alguma coisa (o medo é uma emoção poderosa para incitar clique). Exemplo:   Por que a publicidade não é um modelo de negócio bom para um blog?

Bola extra:  funciona muito bem se juntar a esta fórmula com um tema controverso e quente.

# 4: Estratégia

São artigos que explicam a técnica que você aplicou para alcançar certos resultados. Artigos de amostras de alto valor onde você é capaz de oferecer soluções de pagamento para o seu público. Exemplo:  Meu funil de vendas invisível: a fusão do tráfego frio do Facebook Ads + minha estratégia secreta de ativação e vendas.

Bola extra: não ficar na mera descrição. Descubra os problemas que você enfrentou para que os leitores podem evitá-los .

# 5: Recursos

Você pode ter um post com todas as ferramentas que você usa em seu projeto e você vai atualizar pouco a pouco (lembre que colocar no menu). Outra opção, como no meu caso, é criar uma página ex profeso para ele. Aqui você pode ver o meu centro de recursos (em construção).

Bola Extra: Sim, como você pode ter adivinhado, este é ideal para monetizar com afiliação. 

# 6: Ferramentas

A pequena versão da idéia acima. Se você ainda não tem um critério definido sobre que ferramentas são melhores para você, você pode fazer uma lista combinada com round-up. Peça aos os influenciadores em sua indústria que digam qual é essa ferramenta que se não existisse deveriam inventá-la.

Aqui está um exemplo de um post normal com uma lista:  As únicas quatro ferramentas que você precisa para obter mais leitores para o seu próximo post. E aqui uma outra versão Iberzal round-up: 51 especialistas revelam seus top 5 plugins para WordPress.

Bola extra:  no mundo dos blogs as ferramentas nos deixam loucos, mas certamente em seu setor há outra questão que é muito dada a isso (por exemplo, frases ou citações).

# 7: Relatórios Mensais

Eu fui o primeiro na Espanha a escrever um blog onde mostro todas as despesas e receitas do meu negócio. Alguns (é claro), viram isso como um sinal de arrogância.

E 7 anos depois, posso dizer-lhe que os relatórios mensais são conteúdos que me ajudaram a chegar onde estou. Primeiro, porque o meu público foram/são úteis. Em segundo lugar, porque ele me ajudou a refletir sobre meu próprio negócio. Aqui é o meu último relatório:  Depois da tempestade vem sempre a calma: um momento de plenitude no Relatório Backstage 86 – junho 2017.

Bola extra: não se trata de colocar os dados por colocar. Acompanhe-os de alguma reflexão sobre como foi o mês

# 8: Melhores blogs/blogueiros

As listas são um tipo de conteúdo que funciona muito bem porque são lidos muito rápido. Só de bater os olhos, o leitor encontra a informação que está interessado. Aqui está um exemplo no blog de Antonio G., de Viajera Inteligência:  Os 60 melhores blogs de viagem (e viajantes) de língua espanhola que você não pode perder.

Bola extra: não se esqueça de avisar todos os blogueiros que você incluir na lista. Você está reconhecendo seu trabalho, irá compartilhar em suas redes sociais seguras.

# 9: Erros que você cometeu

Os artigos que você compartilha um erro ou reflexão/aprendizagem após um erro tendem a atrair muitos leitores. Sua parte mais pessoal é o que cria um monte de empatia e proximidade com seu público. Como você verá neste exemplo de Óscar Fernández de Creativolandia, é um post que também funciona muito bem no fim do ano:  Cagadas e realizações como um freelancer em meu primeiro ano completo com o blog.

Bola extra: Seja honesto. Não tenha medo de dizer como se sente. Seus leitores não buscam você como Superman, mas um profissional para ajudá-los. Será mais fácil para eles sentirem empatia com você, se eles vêem que também comete erros.

#10: Bastidores do seu projeto

Mostrar meu negócio porta adentro, que é o propósito para o qual eu lancei uma nova linha de conteúdo no podcast chamado: Confissões sem filtro de um knowmada digital.

Por isso eu digo que tudo de bom ou ruim que acontece no Lifestyle al Cuadrado e explico como podemos organizar o trabalho sendo uma equipe em remoto. As pessoas gostam de ver o que se passa nos bastidores, são conteúdo que geram muita curiosidade.

Bola extra: como antes, não finja que tem o negócio perfeito. Ninguém acredita nisso. Por exemplo, este ano foi uma das piores semanas que vivi desde que lancei o projeto e não hesitei em contar. Aqui está o episódio: Semana Negra de Lifestyle al Cuadrado.

#11: Experiências de outros

Você não tem que escrever sempre sobre você, mas você pode descrever como os outros em sua indústria tiveram sucesso com alguma estratégia. Ou melhor ainda, se você vender treinamento, explique (ou deixe-os dizer) como têm se saído qualquer um dos seus alunos depois de trabalhar com você: Como eu transformei o LinkedIn em uma máquina de gerar tráfego para chegar a mais de 1.000 visitas por dia.

Bola extra: este tipo de conteúdo é muito interessante porque ele também vai servir para reforçar a sua autoridade dentro de um funil de vendas.

#12: Polêmica

Você quer dar algum bom ambiente para a sua comunidade? Então escreva um conteúdo controverso. Não há necessidade de ir para algo muito complicado, que dê a sua opinião refutando qualquer um dos paradigmas em seu setor que você tem.

Bola extra: gerar polêmica é bom se você sabe a sua exposição a discutir. Não se meta em discussão se você não vai ser capaz de justificar a sua opinião ou aceitar que outras pessoas além de você podem não gostar de sua idéia.

# 13: Tendências

Artigos onde você analisa as estratégias mais poderosas do próximo ano são um clássico em novembro e dezembro (também visto nos primeiros meses). Você pode ver um exemplo deste tipo conteúdo do blog 40 de Fiebre:  44 previsões e tendências em marketing digital.

Bola extra: para este tipo de conteúdo é importante que você baseie dados ou relatórios sobre o setor para dar credibilidade às informações. Você também pode encontrar informações sobre o mercado norte-americano já que o que está funcionando lá, acaba -se ser tendência em outros países.

# 14: Eventos

Se você participou de um evento, uma boa idéia de post (e também te dará visibilidade) é escrever um artigo explicando como foi o evento. Você pode colocar um toque de contar histórias e fazer uma versão mais pessoal, ou agir como um jornalista e resumir as apresentações.

Como um exemplo, eu deixo o artigo que escreveu Agustín Grau (um dos oradores deste ano):  Nômades, Knowmadas digitais e Tribu Camp Trib2017.

Bola extra: Aproveite a hashtag do evento quando compartilhar seu conteúdo em redes sociais e marque as pessoas com quem você falou e mencione no post. Mais uma vez, um gatilho de visibilidade.

# 15: Debates

Por um longo tempo, no meu blog eu sugeri perguntas para discussão e que as pessoas me respondessem nos comentários. Por exemplo, propunha um tema e dizia: “Hoje vamos falar sobre os comentários. Que estratégia você tem?”. Um desses debates foi sobre a  importância das redes sociais para ver o efeito gerado no público. E outro para saber o que se pensava sobre monetizar blogs.   

Isso me permitiu obter melhores informações a partir das respostas ao meu projeto e conhecer melhor meus leitores.

Bola Extra:  Este tipo de mensagens é muito útil quando você tem pouco tempo para escrever, mas eu tenho que ser mais consciente dos comentários para favorecer o debate.

# 16: Concursos

Qualquer coisa que tenha a ver com concursos ou sorteios são atividades que funcionam muito bem e estimulam muito para a comunidade. Além disso gera o efeito “escassez”  entre os seus serviços, ou o que diverte, tornando -o mais atraente. Neste post eu anuncio os vencedores do sorteio do meu programa de Visibilidade Ascendente e fiquei emocionado com a participação.  

Bola Extra:  é uma forma eficaz de espalhar a palavra e aumentar o interesse.

# 17 Desafios

Propor um desafio aos seus leitores é uma ótima maneira de envolver -los em seu projeto. Este é um exercício com eles e ir dizendo como você progride e os resultados que obtém nas suas mensagens.

Você também pode incentivar seus leitores a assinar -se a partilhar a sua experiência ou até mesmo fazer uma compilação de post com todos os comentários que você chega no desafio. Você só tem que tomar os comentários nos posts, e-mail e redes sociais para completar o post.

Bola extra:  lembre-se que no final do post eu vou propor algo muito especial …

# 18: Pedido de feedback

Se você tiver uma pergunta sobre um item, como o nome do seu blog, a capa de um livro ou curso que você quer ensinar, peça opinião às pessoas. Seu público vai ficar feliz de compartilhar com você as suas ideias.

Outra coisa é que, em seguida, ouça o que eles disseram, mas a participação sempre pode gerar. No  relato dos bastidores de junho  eu te ensinei a nova imagem corporativa e lhe pedi feedback. Superútil antes de realizar todas as mudanças!

Você também pode perguntar sobre quaisquer problemas que você tem com o blog, para ver se você tem qualquer leitor que pode dar uma mão. Talvez você conhece um monte de gente disposta a ajudar ou alguém que conhece um terceiro que está disposto a resolver o problema. Você não perder nada!

Bola extra:  tudo o que envolve o seu público para dar-lhe a sua opinião deve ter isso em mente. A partir daqui você pode obter ideias para novas mensagens ou a o infoprodutos.

# 19: Entrevistas

Entrevistar pessoas em sua indústria não só irá trazer um monte de valor e variedade no seu conteúdo, mas você obterá “visibilidade emprestada”, associando o nome do entrevistado.  Você tem várias opções:

  • Fazer uma entrevista mais ampla e mais aberta a uma pessoa.
  • Faça uma coleção de respostas a uma pergunta que você fez a várias pessoas em seu nicho.

Misture a sua opinião com os entrevistados e faça um post com um monte de informações para seus leitores. Por exemplo, aqui está a entrevista que fiz com Isa e Juanmi do Mais e Melhor para o meu canal de podcast Empresários Knowmadas DIY:  Como ativar o seu potencial para alcançar o que você definir para fora para se tornar um empreendedor e alto desempenho. Is e Juanmi (Masymejor.com) em 027 EK.

Bola extra:  as entrevistas são um tipo de conteúdo muito interessante pelo que disse antes da “visibilidade emprestada”. O entrevistado vai publicar a entrevista em suas redes, que é sempre um plus. Mas também é um conteúdo muito bom que faz você quebrar o gelo com o influenciador e, em seguida, você pode propor um guest post ou outra colaboração. Se você quiser para saber como conduzir entrevistas, dê uma olhada neste post.

# 20: Resenhas

A resenha é um post que você escrever sobre um produto ou serviço descrevendo suas vantagens e desvantagens ou fazer um tutorial sobre suas funções para que seu público possa ver se está interessado em adquiri-lo. Isso é muito comum com todas as ferramentas que você usa em seu blog e você pode monetizar por meio da afiliação.

Por exemplo, aqui estão os comentários que escrevi sobre o Thrive Leads e o Thrive Content Builder.

Bola extra:  Não cometa o erro de recomendar produtos ou serviços que você não conhece. Sua comercialização vive de credibilidade e confiança que você ganhou com o seu público. Não jogue ao mar por um centimillos.

# 21: Guestposts

Da mesma forma que você procura para blogs onde escrever e ganhar visibilidade , você também pode abrir as portas para outros que têm menos público do que você para escrever em seu blog.

Estratégia ganha-ganha. Você ganha conteúdo de qualidade e o blogueiro visitas e leads. Deixo aqui o último guestpost que foi escrito no blog:  Não posicionam seus posts? Descubra como para otimizar o seu SEO para que o Google lhe envie toneladas de tráfego orgânico.

Bola extra: abrir seu blog a autores convidados é uma excelente maneira de rede e socializar com pessoas no seu mercado. Olhe atentamente para cada um, pode ser uma ótima maneira de atrair talentos se você quiser trazer alguém para a equipe.

# 22: Posts de lançamento

Quando você está perto de lançar ou re-lançar um de seus próprios produtos ou serviços incorpore em seu calendário vários artigos falando sobre este assunto antes do lançamento. Isto irá captar o interesse de seu público sobre o assunto e se preparar para a promoção.

calendário editorial

Bola extra:  como você vê na imagem antes de lançar um dos meus programas de treinamento (neste caso o Autoridade Ascendente), crio vários posts onde eu mostro algumas das lições que estarão no programa. É uma forma de demo ou teste gratuito.

# 23: Posts de datas especiais

Tem marcado no seu calendário editorial, os dias comemorativos de algo que pode servir para escrever um post. Por exemplo, aqui está o post que escrevi sobre a ocasião do  Dia das Mães e do Pai.

Estas duas datas foram excelentes para falar sobre a reconciliação da família trabalhando com um blog, onde você tem mais liberdade de horários.

Bola extra: há dias para tudo. Busque aqueles que são significativos para a sua indústria e escreva um bom post. Para o ano seguinte só tem que atualizar e republicar.

# 24: Posts recopilatorios

Entre os muitos posts que há você também pode fazer alguns dos agrupamentos.  Por exemplo, na semana passada aproveitei a oportunidade de publicar quais são as 5 principais perguntas que apareceram no meu canal de podcast.

Assim, além de obter mais tráfego para o conteúdo que eu tenho, me ajudou a lembrar que você pode me enviar uma pergunta.

Bola Extra:  Outra boa idéia é criar uma compilação de conteúdo interessante que você já viu na blogosfera sobre o tema. Será uma desculpa para contatá-los e compartilhar seu conteúdo.

# 25: Manifesto

Esta é uma ótima idéia para postar sua primeira entrada.  Neste artigo, você tem que dar a conhecer o seu propósito para o blog e quais são seus objetivos ou missão do seu negócio.

Em 17 de fevereiro de 2010 Eu publiquei o meu: Tudo o que você sempre quis para saber sobre como iniciar um negócio na Internet e não depender nunca mais do que uma empresa.

Nele explicava o que queria dizer o advento da Internet para o negócio e como uma nova maneira de fazer as coisas estava se aposentando. Eu queria provar que montar um negócio online não era uma quimera. Pelo contrário, eu deixei claro que a minha intenção era faturar € 21.500 por ano com o meu blog.

Bola extra: deixe claro desde o início que o seu blog é um negócio e tem uma finalidade comercial. Então você afugentará leitores 100% livre.

Calendário editorial para iniciantes: tudo o que você precisa saber para organizar seus posts

Você sabe como escrever um blog e tem muitas idéias para posts. Agora você só precisa de classificar todas as informações que você tem e pensar em como vamos organizar para otimizar nossos resultados.

Por quê?

Porque você precisa manter uma linha editorial estável.

Você tem que entender a função de cada contido dentro de qual é a sua estratégia de conteúdo geral e estratégia global do seu negócio. Você precisa saber …

  • Por que você escrever este post de hoje e não em um mês?
  • Qual é o propósito deste artigo no seu blog?
  • Você está conectado a um lançamento?
  • Etc.

Se você pensou que ter uma coleção de artigos já valia, você está muito enganado. Na verdade, a grande maioria dos blogueiros que fracassam é precisamente por isto: por não para ter um calendário editorial. 

Veja por que é importante para fazer e, acima de tudo, várias alternativas para que você pode criar para si mesmo.

6 razões pelas quais você deve criar um calendário editorial o mais rápido possível

Se apenas pelo fato de ter uma organização já vale a pena, ter uma programação oferece mais vantagens:

  1. Ter uma referência de 360 graus:  aprender a ter uma visão completa do conjunto das atividades. Não vê o blog como algo isolado que deve “alimentar”, mas como algo que vai junto com o resto de suas ações.
  2. Dá-lhe uma vista panorâmica para saber quando a agir:  a ideia é não procrastinar, porque o seu projeto não avança. Com este calendário editorial você tem uma maneira de ser mais produtivo nas coisas que importam.
  3. Escolha o momento certo:  se você quiser obter mais visibilidade  para você a alcançar novos leitores todos os dias precisa ser claro sobre o que você vai fazer. O calendário editorial ajuda a encontrar o conteúdo que você pode postar a qualquer momento para mais visitas. Não deixar nada ao acaso.
  4. Você tem uma rotina editorial:  Você vai se acostumar a escrever e impedi-la em um semanas há posts em seu blog ou escapar outros que deveria ter escrito. Além disso, você sabe o que você escreveu eo que resta para ser escrito. Ele ajuda você a ser mais consistente em seu conteúdo.
  5. Seus leitores vão agradecer -lhe :  eles irão desfrutar o melhor conteúdo. E acima de tudo você irá abordar vários temas que interessam seu leitor quando lhe convier ler sobre este assunto. Se todo o blog é coordenado, eles vão notar e aprenderão de forma constante contigo.
  6. É ideal para coordenar seus colaboradores:  se você começar a ter mais pessoas em seu projeto, o calendário editorial torna-se obrigatório. É uma ferramenta que irá ajudá-lo a ter uma melhor comunicação dentro da equipe, tenha uma equipe de freelances ou autores convidados. Em ambos os casos, você pode deixá-los trabalhar em sua plataforma para planejar datas.

Finalmente, o objetivo por trás deste tipo de documento é fornecer o melhor conteúdo. Ela ajuda a planejar os temas de modo que tudo tem um significado e criar relevante para atrair seus leitores.

Você nunca mais vai compartilhar em seu blog a primeira coisa que você encontrar . Agora você vai preparar um plano de conteúdo de acordo com seus objetivos.

3 maneiras de criar um calendário editorial forma rápida e fácil

O calendário editorial pode fazer em quase qualquer meio. A partir de um papel em branco, mesmo a aplicação mais avançada pode servir. Sempre que lhe der uma imagem completa do que você fez e o que resta a ser feito em um determinado período de tempo, será útil .

Quais as opções que você tem que criar o seu calendário editorial?

Vou deixar aqui alguns dos mais comuns.

No. 1 Excel

Existem dezenas de calendários modelos editoriais para Excel. Não há tantas para o Word porque no Excel é mais simples de ordenar categorias, objetivos, etc com tabelas dinâmicas.

Um modelo simples com os seguintes itens seria mais do que suficiente:

  • Data.
  • Título.
  • URL.
  • Categoria.
  • Palavras-chave.
  • Meta descrição.
  • Objetivo.

Agora você só tem que preenchê-lo com artigos (mas com tudo o que já vimos antes não terá problema).

Eu criei um calendário modelo editorial simples para que você possa usá-lo, se você não está muito familiarizado com o Excel. Você pode baixar -lo aqui. Modifica o modelo como você quer e sinta-se livre para melhorar isso . É apenas um guia de partida, tome-o e personalize-o ao seu gosto.

Por exemplo, você pode incorporar os objetivos globais do blog, outras idéias para mensagens que têm surgido, palavras-chave potenciais influenciadores essa entrevista …

No. 2 Trello

Trello é uma aplicação de produtividade bem conhecida para tarefas de organização, eventos, projetos, etc. E, claro, para criar calendários editoriais, tenha ou não que coordenar uma equipe de editores.

Aqui a forma de organizar deve ser como você gosta, nem mais nem menos. Existem tantas possibilidades no início até muito antes de você decidir sobre uma.  Do Trello recomendo a seguinte estrutura para criar um calendário editorial:

trello_calendario_editorial

As categorias são as seguintes (nem todos estão na foto):

  1. idéias de artigos:  todas as idéias em sua mente e as que você pode ir dando forma através de notas, aduntos, anexos, imagens, etc.
  2. Pesquisa:  fontes de informação, gráficos, estúdios, computação gráfica, as mensagens que apontam e dados que devem estar no artigo.
  3. Em espera:  artigos que devem ser escritos em um futuro próximo.
  4. Escrevendo:  itens que você está escrevendo agora.
  5. Edição e design:  posts a serem editados e que ainda têm pendentes a parte gráfica (imagens, infográficos, vídeos, …).
  6. Programação:  produtos acabados à espera de serem agendados no calendário. Esta etapa é dispensável se as datas ter preparado de antemão.
  7. Promoção:  artigos que precisam de tweets, atualizações do Facebook ou LinkedIn, … para dar-lhes difusão quando estiverem liberados.
  8. Pronto para publicar:  produtos acabados não conseguir obter a sua data de publicação.
  9. Publicados:  artigos publicados e ordem cronológica.

Você pode ver este calendário em execução em tempo real, desde que você tenha uma conta no Trello,  aqui.

Você vai ver que o bom sobre o Trello é usar etiquetas (cores diferentes) para categorias, prazos estabelecidos, conectar a ferramenta com outras (Evernote, Toggl, Slack, …), fazer upload de imagens, fazer listas de verificação e ver tudo a partir do PC, tablet ou celular. Você pode fazer quase tudo.

Confira e experimente-o. E se você não gosta da estrutura proposta, faça a sua própria. Enquanto funcione para você, sempre será apropriado.

No. 3: Papel e caneta

O 3º método é o mais tradicional e de modo nenhum o pior. Se você preferir ter uma agenda, um caderno ou uma agenda física e é muito 1.0 a este respeito, vá em frente. Não há problema.

Como eu disse em todas as opções,  a coisa importante é que você se sinta confortável com o sistema escolhido . E, acima de tudo, útil. Ajude-o a organizar o seu mês, trimestre ou ano de publicação.

Há muitos empresários 2.0 que continuam a usar quadros, calendários de parede e agendas que se assemelham às que usamos na escola e fazem muito bem. Por que você não iria bem pra você?

Quer saber como escrever um blog para atrair visitantes e clientes em potencial? Assine meu treinamento gratuito

Hoje, dia 14, começa o Visível e Memorável, um grupo no Facebook, onde eles aprendem a criar uma estratégia de publicação que, finalmente, o seu conteúdo vai atrair visitantes e clientes potenciais.

O grupo irá trabalhar por 3 semanas para criar um calendário editorial com a qual construir um público atraído por seu projeto. Ou o que é o mesmo: para atrair visibilidade e autoridade para o seu negócio.

Você tem diante de si um desafio. Converter este blog agora que ninguém está interessado e que tem investido muito esforço e tempo … em um negócio cheio de energia, movimento e clientes.

Basta aceitar.

Depende de você.

Fonte: https://www.lifestylealcuadrado.com/como-escribir-un-blog-y-crear-un-calendario-editorial/
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

comentário